PÁGINAS
  • 15:55

Com a parceria de entidades como: CONSISAL, FUNASA e CREA, a oficina de diagnóstico participativo aconteceu na câmara de vereadores de Retirolândia-BA, e contou com a participação de um número considerável da população da Sede e do interior do município.

O primeiro evento para tratar da questão relacionada a elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico, ocorreu no dia 23 de fevereiro deste ano, com posteriores oficinas realizadas no interior do município.


O Plano Municipal de Saneamento Básico é uma exigência do governo federal e todos os municípios do país, terão que criar esse mecanismo, com o objetivo de atenuar a questão relacionada a problemas como a rede de esgoto, abastecimento de água e outros que necessitam de atenção do poder público, visando garantir mais dignidade aos cidadãos e melhor qualidade de vida para todos.

O objetivo dos serviços públicos de saneamento do município contempla os 4 componentes:

- Abastecimento de água;
- esgotamento sanitário;
- Manejo de resíduos sólidos;
- Drenagem e manejo de águas pluviais.

Os resíduos sólidos (lixo) também estão entre os problemas do setor de Saneamento Básico. O manejo com essa espécie de "dejeto" doméstico tem sido uma preocupação dos governos em todas as esferas, os quais têm contribuído com a proliferação de doenças, decorrentes da infestação de insetos.

A drenagem urbana e manejo das águas pluviais foi uma questão abordada no evento que focou a necessidade e a importância do planejamento dos municípios com a participação da comunidade.


Para o prefeito Vonte do Merim, é imprescindível a participação popular nesse processo. Para ele, cada cidadão pode dar sua parcela de contribuição, alertando que todos podem ajudar para um melhor funcionamento de todo o sistema de saneamento básico. O gestor falou da abertura que sua gestão está oferecendo a população para mostrar, apontar e definir a forma de criação do Plano de   Saneamento Básico Municipal e pediu a contribuição de todos para essa proposição.

A criação do Plano Municipal de Saneamento Básico será transformada em lei depois das 10 etapas de trabalho na sede e no interior do município e será uma credencial para o município na busca de projetos junto ao governo federal para solucionar problemas e viabilizar investimentos que ofereçam resultados satisfatórios para a população.


O engenheiro ambiental Jonatas Sodré, cedido pela CONSISAL ao município de Retirolândia para essa finalidade, informou que vai sistematizar os dados coletados nas oficinas para elaborar os diagnósticos e prognósticos dos programas, projetos e ações, propostos pela comunidade acerca da realidade do município e deverá voltar à cidade entre os meses de julho e agosto para a conclusão dos trabalhos e priorização das ações.

Reporte-nos algum problema! Ouvidoria