PÁGINAS
  • 04:55
A Secretaria de Assistência Social de Retirolândia-BA, promoveu sua XI Conferência Municipal na noite da última quinta-feira,10 e sexta-feira,11 de agosto e contou com a presença de um público estimado em 300 pessoas, dentre elas, o prefeito Vonte do Merim, Secretários Municipais, Conselho Municipal de Assistência Social e a Superintendente de Assistência Social do Estado da Bahia, Leísa Mendes de Sousa.
O evento que teve como tema central- A Garantia de Direitos No Fortalecimento do SUAS- Sistema Único de Assistência Social, aconteceu no auditório do SINDISMUR- Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Retirolândia, contou com apresentações culturais diversas, entretanto, o objetivo foi a construção de propostas através dos grupos de trabalhos e eleição de delegados que vão representar o município na Conferência Estadual no final deste ano e para a Conferência Nacional.
A palestrante, Leísa Sousa, abordou temas atuais como as Reformas Trabalhista e Previdenciária e outros direitos constitucionais que podem estar sendo retirados do trabalhador. De acordo com a Superintendente, o Brasil não está muito distante do ano 1500, alertando que a Reforma Trabalhista cheira à escravidão." Nosso país foi construído à base da exploração do trabalho", disse Leísa.

Mencionando o primeiro lugar que a Bahia ocupa entre todos os estados da federação na vulnerabilidade social, Leísa destacou que Assistência Social é direito de quem necessita, alertando, oportunamente, que é preciso acabar com o assistencialismo e garantir a ampliação da comunicação acerca das ações desenvolvidas.
O prefeito Vonte destacou a importância da participação popular no evento e se colocou à disposição para oferecer todo o suporte em eventos dessa natureza que visam fortalecer as discussões de temas que ajudem o desenvolvimento do município.
Quatro(4) equipes foram formadas para apresentação das propostas, obedecendo os temas inseridos nos 4 eixos:

1- A proteção social não contributiva é o princípio da equidade para a gestão dos direitos socioassistenciais

2- Gestão democrática e controle social. O lugar da sociedade civil no SUAS.

3- Acesso às seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferências de renda como garantia de direitos socioassistenciais.

4- A legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e responsabilidades dos ente federativos para a garantia de direitos socioassistenciais.
A Secretária de Assistência Social, Nayara Silva, disse que é importante a participação da sociedade que apresenta suas demandas e quer ser ouvida por uma gestão que vem desenvolvendo ações, fortalecendo o Sistema Único de Assistência Social- SUAS no município.
A Secretária narrou as dificuldades como a crise que vive o país, informando sobre a sensibilidade do prefeito Vonte em colocar recursos do município à disposição, garantindo cerca de 70% dos atendimentos, a viabilidade do SUAS e atendimento àqueles que mais precisam. A Secretária destaca a importância do programa municipal VIVER MELHOR que tem assegurado uma série de benefícios à população.

Apesar das dificuldades, Nayara destaca a atuação do CRAS que tem dado suporte necessário, garantindo direitos básicos para quem precisa de atendimento no setor.

Nayara destacou a importância da palestra da Superintendente de Assistência Social do Estado, Leísa Sousa que destacou o momento que vive o país, alertando na oportunidade que todos necessitam do SUAS que não existe apenas para os mais pobres, embora seja o público prioritário e estejam na escala de maior vulnerabilidade social.










ASCOM
Reporte-nos algum problema! Ouvidoria