PÁGINAS
  • 08:15

O município de Retirolândia-Ba teve sua origem numa pequena fazenda denominada de Retiro Velho, que pertencia ao município de Conceição do Coité. Os primeiros residentes no local que deu origem ao município foram os senhores José de Chiquinho, Sátiro Francisco de Araújo e Antonio Militão Rodrigues.

Naquela época, nos idos de 1932, existia uma grande cajazeira, situada em frente à casa de um dos moradores, onde, aos domingos, eram feitas pequenas matanças, numa espécie de feira livre.

Com o passar do tempo, outros moradores foram chegando, tais como João Francisco de Araújo e Rosalvo Madureira, que foram importantes na história e na constituição do município. Nesse tempo, cabe destacar a atuação do Sr. Antonio Militão Rodrigues, que atendia à população em sua própria farmácia na localidade, já que o único médico existente atendia na sede, em Conceição do Coité, o que dificultava a assistência médica às pessoas. Em gratidão aos seus serviços e à sua dedicação, hoje existe, no município, um Grupo Escolar com o seu nome.

A fazenda Retiro Velho foi evoluindo e deu origem a um povoado, no qual foram instaladas duas lojas. Mais tarde, a localidade passou a ser chamada de arraial, com suas atividades organizadas em torno de um barracão que ocupava o centro do lugar, destinado a abrigar os tropeiros e ciganos que ali chegavam e movimentavam o comércio local. Nesse barracão também se realizava a feira livre, sempre aos sábados. Hoje em dia, nesse espaço, está instalado um mercado.

Outros comerciantes foram se instalando na localidade. Dentre eles, destacam-se Bento Eloy de Araújo e Pedro Pinheiro de Oliveira, responsáveis pela introdução da cultura do sisal, o que contribuiu de forma decisiva para o desenvolvimento do Município. A partir daí, foi surgindo o interesse por outras culturas como a mamona e a mandioca, iniciando-se assim, o período de crescimento econômico, com a construção de casas residenciais, armazéns, lojas, etc.

Em 21 de novembro de 1962 a localidade passou de povoado ou arraial para vila, tendo como seu primeiro administrador o Senhor Bento Eloy de Araújo, na gestão do Prefeito de Conceição do Coité, Senhor Wercelêncio Calixto da Mota. Esse administrador exerceu um papel preponderante no desenvolvimento de Retirolândia, preocupando-se com o setor educacional. Contribuiu também para o desenvolvimento da cultura do sisal, impulsionando seu crescimento, e construiu o Mercado Municipal, que é, até hoje, ponto importante da cidade. Ele era considerado como uma pessoa generosa, pois,, ajudava a todos aqueles que o procuravam, e deu grande contribuição para que o município se tornasse independente.

O segundo Administrador do Distrito foi o Senhor Deraldino Ramos de Oliveira, na gestão do Senhor Emídio Ramos, Prefeito de Conceição do Coité. O segundo Administrador olhou com seriedade para Retirolândia, realizando um trabalho com segurança e promovendo o calçamento das vias públicas locais. Deu-se início ao desenvolvimento político, com o surgimento dos primeiros vereadores que representavam o Distrito, Bento Eloy de Araújo, Pedro Pinheiro de Oliveira, Jovino Modesto Avelino, Deraldino Ramos de Oliveira e Evaristo Carneiro de Oliveira, que demonstraram constante preocupação e muito se esforçaram no sentido de melhorar Retirolândia, que começou a crescer em todos os aspectos, principalmente nos setores educacional, social, econômico e administrativo.

Retirolândia desmembrou-se do Município de Conceição de Coité em 27 de julho de 1962 com a Lei 1752.

Após o desmembramento, desenvolveu-se um maior interesse político pela gestão do município. Desse modo, os habitantes do novo município revelaram o desejo espontâneo de que o primeiro prefeito fosse um homem simples, dinâmico, um “Homem do Povo”, perfil esse condizente com o do Senhor Bento Eloy de Araújo. Entretanto, em virtude de já estar residindo na Cidade de Conceição do Coité, naquela época, declinou carinhosamente da sua candidatura a favor do Senhor Deraldino Ramos de Oliveira, por acreditar que seu amigo levaria à frente o nome de Retirolândia, trabalhando com empenho e dignidade.

Retirolândia hoje é cidade-membro da microrregião geopolítica administrativa de Serrinha. Embora goze de autonomia administrativa em muitos campos, em outros o município está vinculado a Serrinha, pois depende das decisões de alguns órgãos administrativos do Estado, sediados nessa cidade.

Aspectos geográficos

O município de Retirolândia, no estado da Bahia, está localizado na região semi-árida do Nordeste, na microrregião de Serrinha, conhecida como região sisaleira ou do sisal, devido à relevância dessa cultura na dinamização da economia local. Possui uma extensão territorial de 240 Km², com a altitude de 325m, e distam 230 km da capital do Estado. É servido por rodovias de acesso, a BA 120, que liga o município a Conceição do Coité, e a BA 409, que se liga à BR 116, no município de Serrinha, interligando-se com a BR 324, que dá acesso à capital baiana, a partir da cidade de Feira de Santana.

No que diz respeito a aspectos geo-cartesianos, Retirolândia está situada numa altitude de 250 metros, com latitude de 11,33º e longitude de 39,21º. Possui uma topografia plana, o que favorece o acesso a qualquer lugar a que se deseje chegar no município.
Reporte-nos algum problema! Ouvidoria